segunda-feira, 1 de setembro de 2014

RESENHA PERFUME FIRST EDP E EDT - VAN CLEEF & ARPELS

6 comentários:
Estamos em 1976, no ano do lançamento do primeiro perfume da Van Cleef & Arpels. Na imprensa corria à boca pequena que tal proposta seria um fracasso, afinal o quê uma casa de jóias estava querendo com a venda de uma fragrância? Jean-Claude Ellena, perfumista que já havia criado para a maison Sisley, assinava First - o primeiro VC&A.

Passados trinta e tantos anos, Jean-Claude confessou que naquela época ele e os demais perfumistas tinham vontade de dominar o mundo e expressavam isso em suas criações: notas em profusão, complexas e superpostas. Não queriam ser acessíveis e de fácil compreensão. Época que chamo "fase do perfume ostentação". 
FIRST EDP E EDT REVIEW VANN CLEEF E ARPELS
First - perfume para todas as mulheres na década de 70.

"Não fiz outra coisa ao compor o perfume First, de Van Cleef &Arpels, em 1976. Abarrotado de análise dos arquétipos de mercado, tinha colecionado, pego emprestado e empilhado todos os signos de feminilidade, de riqueza, de poder, neste perfume do qual, com o tempo me distanciei. De modo algum o renego."

Família olfativa: floral aldeídoNotas: aldeídos, cassis, tangerina, framboesa, pêssego, bergamota. Cravo, tuberosa, orquídea, raíz de orris, jasmim, jacinto, rosa turca, ylang ylang, lírio do valoe, narcio, mel, sândalo, fava tonka âmbar, almíscar, civeta. 

Ele mudou de estilo, adotou outra forma de comunicar-se através de sua arte. First ficou. Mantém em venda neste mundo dos 1000 lançamentos por ano.

E a quem First se dirige? 

O frasco em gota, lembrando as jóias da casa, guarda em si uma fragrância considerada impactante e complexa para os atuais dias. Nos primeiros 5 minutos é como se First Edp fosse mostrando diversas facetas. Cheiro verde de musgo, o frescor metálico do vetiver, a química dos aldeídos que mostram-se alternadamente na forma de cheiro de sabonete e cheiro/sensação de talco.  À medida em que evolui, os aldeídos e sua famosa associação com "cheiro de produto químico" se acalmam um pouxo permitindo-nos ter acesso às flores. É como se cheirássemos um vapor doce que por vezes me fez lembrar de arroz doce com canela.
FIRST EDP REVIEW
First Edp - VC&A Review
Não é o cheiro da flor em si, é como se elas estivessem sob o escudo de uma nuvem empoeirada. Cheiro de talco de um bouquet imenso de rosa, ylang ylang, tuberosa e jasmim. Evolução arrastada, a maior parte do perfume First caracteriza-se por seu coração floral aldeídico. Horas e horas sob chuva de pó floral e doce, quando então ele destaca um aspecto mais denso, "xaroposo", entre doce (fava tonka) e sujo (civeta). É o culto à sensualidade dos anos 70 aqui evidenciado. Se por um lado colocavam a mulher sobre o altar dos talcos e sabonetes, por outro lembravam o cheiro de sua pele suada e distante do banho há horas. 


RESENHA FIRST EDT
First Edt - VC&A Review
Se First Edp mostra todas estas facetas, a versão Eau de Toilette mantém o aspecto soapy atalcado, mas diminui a ênfase do bouquet floral, acentuando os acentos frutados e levemente aquáticos de lírios. É sensivelmente mais "limpo" que o Edp, e com menor efeito de densidade e dulçor. Cumpre a sugestão de ser o Edt para o verão, e o Edp para outono inverno.


Sentir First Edp e First Edt é confirmar que eau de toilette projeta e mostra mais suas notas de saída, enquanto  a eau de parfum fixa e se mantém mais centrada nas notas de coração e fundo. 

Diferenças sensíveis que ficam disponíveis apenas àqueles que se permitem debruçar na análise da fragrância; para um público de sensibilidades velozes e supérfluas talvez sequer percebessem tais possibilidades nos dois perfumes. 





  • Projeção: mais intensa no Eau de Toilette, mas ainda forte também no Edp
  • Fixação: mais intensa no Edp, conforme o esperado. 10 a 12 horas
  • Composição: riquíssima, em ambos, mas prefiro a versão Eau de Parfum, por centrar-se mais nas flores e fortalecer o aspecto doce enfumaçado resinoso e meio sujo. O Eau de toilette fica mais tempo em frutas frescas, espumantes, junto a talcos e sabonetes sujinhos.
  • Sugestão de uso: àquelas pessoas que podem entender o perfume como um acessório. És contemporâneo, mas admiras o espírito vintage dos aldeídos, sempre tão carregados de simbolismos como: sabonete, talco e poder, sem esquecer da civeta, com seu controverso cheiro de corpo suado. Edp: outono inverno/ Edt: primavera verão.
Comprei a versão EDP, pois prefiro essa concentração, mas confesso que ainda estou tentando me acostumar com a civeta, nota que considero de difícil adaptação nos tempos atuais. First já tem diversos flankers, e mesmo prevendo intensa reformulação, ainda assim curiosei com um dos últimos criados: First Eau de Parfum Intense.  Observem as notas Toranja, Tangerina e Bergamota as notas de coração são Jasmin, Íris, Jasmin manga e Mimosa as notas de fundo são Baunilha e Pralinê. 

First EDP Intense 2012.

Abraços perfumados  e uma menção em destaque à Malú e à Bárbara, leitoras que tanto amam First Parfum, Edp e Edt.

* Perfumes com aldeídos


Se nos anos 70 e 80 os perfumes diziam "olhe prá mim e me ame, não me compreenda", hoje essa proposta está invertida para "sou como todos". Adivinhem qual mensagem admiro mais? ;) rsrs


Importante:
* Não copie sem dar os créditos; se o VB lhe inspira, comente em suas publicações e faça as devidas referências

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

A COLEÇÃO DE PERFUMES DE DEWISON E FERNANDA

13 comentários:
Há alguns dias convidei o João Rios para mostrar a sua coleção de perfumes, mas ele achou melhor fazer diferente: convidou os seus clientes para representarem a sua loja. Dewison e Fernanda aceitaram o desafio e foram escolhidos pelo João para estarem hoje no Village Beauté. Dewison e Fernanda, sejam bem-vindos, vocês são o primeiro casal que mostra os frascos e conta a sua história. Obrigada!

Olá, meu nome é Dewison e tenho 30 anos, a minha coleção começou de uma forma muito espontânea e não faz muito tempo, quando dei por mim já tinha vários perfumes e o início de uma coleção.Até então eu era uma pessoa “comum”, usava somente os perfumes de O Boticário, pois são os mais acessíveis aqui em minha cidade. Sempre comprei o Portinari, Malbec ou Egeo, tinha a intenção apenas de estar perfumado para ocasiões especiais.

Mas um dia... Percebi que esses cheiros já estavam muito comuns e praticamente todos usavam os mesmos perfumes então tive um “estalo” e pensei: vou comprar um perfume importado! E foi assim que virei um perfumólatra haha.O primeiro que adquiri foi no “escuro”, comprei o XY de Hugo Boss, muito bom por sinal... Como já falei o acesso aqui em minha cidade é praticamente escasso às grandes grifes então toda vez que eu tinha a oportunidade de viajar eu entrava nas lojas Dufry dos aeroportos e ficava experimentando cada perfume e elegendo meus favoritos. Dessa forma desenvolvi uma memória olfativa e comprar pela net os que eu mais gostava, comprei também alguns “decants” dos perfumes que eu não consegui ter acesso as suas amostras.
Um decant é uma quantidade fracionada de um perfume específico, que facilita levá-lo consigo e usá-lo mais vezes durante o dia, sem ter que carregar o vidro inteiro com você. Muitas pessoas compram DECANT para conhecer um perfume sem ter que gastar duzentos ou trezentos reais com o vidro inteiro de 80 ml ou 100 ml, podendo inclusive montar sua coleção pessoal com um investimento infinitamente menor do que se comprasse o perfume nos tamanhos que são vendidos normalmente. (definição do site http://perfumeshopping.biz/).
Hoje consigo diferenciar a maioria das fragrâncias nas pessoas que passam por mim! E percebi também que cheiros muito comuns do nosso cotidiano como os de produtos de limpeza e higiene em geral são inspirados em perfumes de grandes marcas.  

DEWISON FERNANDA E SEUS PERFUMES
Carolina Herrera, Paco Rabanne, Diesel

COLEÇÃO DE PERFUMES
Ferrari, Carolina Herrera

O Boticário, Marina de Bourbon, Carolina Herrera, Ana Hickman

Os perfumes femininos que aparecem na foto não são meus, são da minha esposa Fernanda. Eu nunca usaria um perfume feminino (apesar de gostar das fragrâncias), mas como sou casado tenho essa “desculpa” de comprar pra ela usar. O que ela mais gosta é o J’Adore da Dior, e eu do 212 Sexy da Carolina Herrera (pra mim esse é o melhor feminino e foi o primeiro que dei a ela), o segundo foi o La Vie Est Belle da Lancôme igualmente extraordinário. 

FERNANDA E SEUS PERFUMES NO VILLAGE BEAUTÉ
O Boticário, Lancôme, Dior, Carolina Herrera, Shakira

Acredito que cada perfume empresta uma personalidade e estilo a quem o usa, principalmente os femininos que podem fazer a linha da mulher meiga, elegante, fatal, etc.Os preferidos da minha coleção são o Angel Men de Thierry Mugler, o Only The Brave da Diesel, o Joop Jump, o CH Sport da Carolina Herrera, o Black Xs de Paco Rabanne.
Joop!, Diesel, Hugo Boss, Thierry Mugler

  Existem outros que considero excelentes e serão as minhas próximas aquisições como o Polo Sport e Polo Sport Blue de Ralph Lauren, o Le Male Terrible de Jean Paul Gaultier. Para a minha esposa o Angel feminino, o Valentina de Valentino, o Nina Ricci original, Hypnôse da Lancôme e Hypnotic Poison da Dior...
DEWISON E FERNANDA NO VILLAGE BEAUTÉ
Panorâmica da coleção de Dewison e Fernanda

Então é isso, espero que tenham gostado do texto! Meus sinceros agradecimentos a todos. Abraços! 
DEWISON E FERNANDA NO VILLAGE BEAUTÉ

João Rios, gostei da sua idéia de convidar um dos seus clientes da Perfume Shopping para participar do Village Beauté e representar a sua loja. Dewison e Fernanda, esse compartilhamento de histórias, sensações e experiências com os perfumes é aguardado com ansiedade a cada sexta-feira. Estejam sempre à vontade para participar do Blog. Temos estilos e preferências variados por aqui.... e Dewison várias marcas já pararam de divulgar nos rótulos e propagandas o "gênero" do perfume, justamente por que isso pode atrapalhar a relação entre as pessoas e os aromas. Uso alguns perfumes tido como masculinos, e aqui o Blog o mesmo ocorre com várias pessoas... desde que sintam-se bem representadas no mundo.

Abraços perfumados ao casal, convido-os a clicarem nos links abaixo e passearem pelas histórias de pessoas e seus perfumes. 

Perfume .. muito além da higiene, do sentir-se limpo. É expressão do que fomos, do que pensamos, desejamos e queremos ser. Por tudo é impossível termos 1 só ... concordam perfumad@s ? ;)

Com carinho.


quinta-feira, 28 de agosto de 2014

RESENHA PERFUME L`HOMME IDEAL GUERLAIN - EAU DE TOILETTE

8 comentários:
No caminho da tal felicidade buscamos em pessoas e experiências o mundo ideal, mas o que será este ideal? Cada um de nós terá a resposta, aquela marcada por sua própria história de vida; inúmeras possibilidades de definição. Assim, fiquei com receio quando Guerlain se propôs a fazer um perfume para o Homem Ideal. Promessa comprometedora. Compromisso assumido com todo o mundo não apenas no nome, mas também nas fotos publicitárias:

mulheres sorridentes, cuidadosamente escolhidas para representarem diversas etnias .... todas estão aos pés do grande homem ideal.

LANÇAMENTO GUERLAIN L`HOMME IDEAL
Foto publicitária L`Homme Ideal Guerlain


O frasco quadrado tem efeito com contornos, luz e sombra e me faz lembrar a moldura de uma tela, que tem no centro o selo que "autentica" a afirmação; a tampa reforça um sentido mais comum de masculinidade. Roda, borracha, movimento, velocidade.
Como Thierry Wasser, o perfumista que tem assinado as fragrâncias Guerlain, traduziu estes conceitos para o nosso sentido do olfato?
O perfumista e a sua criação. 
Com saída cítrica fresca L`Homme Ideal lembra já no início cheiro de espuma de barbear. A sensação de limpeza do alecrim e frescor frutado de laranjas apresentam este homem como sendo limpo, recém saído do banho e de  pele macia. Um início comum que me faz suspirar tristemente e questionar: "ah, é isto?" Possibilidade tão conhecida em diversas outras fragrâncias masculinas? Inconformada, precisei reunir paciência para esperar pela evolução deste homem da Guerlain.

Por meia hora, se não mais, L`Homme ideal está envolto em cheiros que traduzem a sensação de higiene. Meticuloso cheiro. Evolução arrastada. Nesta espera, um pequeno bouquet de flores de laranjeira rescende junto à íris, que apesar de não divulgada, é sentida aqui como um leve talquinho aspergido sobre o corpo. Ainda a maciez. À  medida em que o corpo vai aquecendo, no entanto, L`Homme ideal evolui para um coração mais doce e gourmand. Amêndoas, com seu doce gorduroso parecem estar torradas, talvez pelo encontro com o couro - pasta, mas não perca de vista a espuma de barbear, ela ainda está ali, e isso me incomoda. L`Homme ideal fica em um duelo higienista x  gourmand; confesso: preferia uma tomada de atitude ... e talvez aqui esteja o porquê de o perfume se chamar "ideal", pois tem a pretensão de agradar aos adeptos da linha européia e da americana. Ao meu olfato ele tem nuances de dois estilos, mas sem se aprofundar em nenhum.

Há que se fazer uma escolha, mesmo ao preço de se perder o nome de L`homme ideal.

A evolução é demorada, e neste ítem é exemplar, gosto de perfumes que conversam lentamente e têm paciencia para perfumar a pele por horas, mas a composição não é inovadora, infelizmente, tampouco me faz lembrar do fulgor da maison Guerlain, que durante muito tempo me foi a casa querida. Este lançamento, e notícias de outros me preocupam, me fazem ver uma rainha curvando-se a modismos. L`Homme ideal fica mais interessante ao final, com acordes amadeirados, doces e levissimamente licoroso, como se estivesse a cheirar a distância uma garrafa de licor de amêndoas. Mas tudo tão suave, projeção tão intimista quando comparado a outros perfumes masculinos orientais, que me faz concluir... não recomendaria aos meus queridos perfumados do VB.


L`HOMME IDEAL GUERLAIN REVIEW


Lamento a triste e severa resenha, mas ela é coerente com o que este perfume me faz sentir.... L`Homme Ideal não existe, este perfume deveria se chamar L`Homme Indécis. Outros resenhistas, no entanto, até gostaram e vêem nele uma peça de humor, uma brincadeira do Thierry Wasser para desconstruir o conceito da perfeição. Dizem até ser um perfume para mulheres usarem. E agora... ? Será?

Você já conheceu este perfume lançamento da Guerlain? O que você sentiu? Gostou?

Abraços perfumados.

Fonte.da foto do Thierry Wasser com o frasco.


Veja também:
* Resenha perfume Kokoricó Jean Paul Gaultier
* Resenha perfume Bvlgari Black
* Resenha Solo Loewe Absoluto
* Resenha Opium pour homme
* Resenha Chanel Allure Homme Edition Blanche
* Resenha Baudelaire Byredo Eau de parfum

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

RESENHA PERFUME BAUDELAIRE BYREDO - EAU DE PARFUM

7 comentários:
O instante em que a brisa fria da noite se rende aos primeiros e cálidos raios de sol. O quase toque do encontro. Estamos em Bali à espera do amanhecer. No ar muitos cheiros contrastantes. 

BAUDELAIRE PERFUME ORIENTAL AMADEIRADO
Bali - foto de Robert Campbell

O perfume Baudelaire Eau de Parfum me leva a essa ilha das especiarias, da exoticidade e romantismo.

BAUDELAIRE EAU DE PARFUM BYREDO
Baudelaire Eau de Parfum - Imagem de divulgação da marca

Em homenagem ao flaneur francês Baudelaire, Ben Gorham, o perfumista que diz contar histórias com as suas fragrâncias, nos apresenta um perfume oriental amadeirado para os amantes que compartilham perfumes. Baudelaire é compartilhável e não o posso imaginar sendo usado em outra circunstância que não seja a do encontro.

Apesar da proposital simplicidade de nuances, Baudelaire emocinou-me olfativamente. Poucas vezes vejo o diálogo entre o frescor límpido da cânfora (junípero) tão bem entrosado com a exuberância carnal do cominho e do louro em pó. Sem sobrepujar, devidamente pareados um com o outro. Rescende a couro / pele aquecida em suor e banhada pela brisa orvalhada da noite. Quisera poder transmitir em palavras essa sensação de quente e frio ... O polvilhar de canela doce no coração. Em volta o ar enfumaçado de incensos apimentados marcam o momento ao longo de todas as horas de sua evolução. O corpo/ nariz arde levemente. Terra, musgo, chão molhado atestam, ainda, a presença daquela preferida nuance do patchouli. Ares canforados sob ardente estrutura carnal, quente, enfumaçada e ambarada.

A marca ainda divulga alcarávia, junípero (é ele quem dá o aspecto herbáceo canforado), pimenta, jacinto, incenso, couro, patchouli, âmbar e papiro. 

De projeção intimista intencional... mas preferia maior ênfase neste aspecto. É perfume dos abraços, do aninhar-se entre os braços; com fixação entre 4 e 6 horas. Compartilhável. Composição simples, para o estilo oriental amadeirado, mas essa é a propota do Ben Gorham, que afirma desejar que suas fragrâncias sejam diretas, compreensíveis e contem histórias.

Baudelaire, o perfume, é inspirado em parte (em destaque) do soneto do Baudelaire, o Charles francês, que aqui trago em espanhol, idioma detentor de uma sonoridade que julgo mais condizente com o que este perfume me faz sentir:

Perfume exótico

En la cálida noche otoñal, a ojos ciegos,
cuando aspiro el dolor de tu pecho ardoroso,
vuelvo a ver ante  mí unas tierras felices
que deslumbra el brillar de un monótono sol.

Una isla morosa donde hay árboles raros
como nunca hemos visto, y unas frutas sabrosas;
y unos hombres de cuerpo esbelto y vigoroso
y mujeres que asombran por su franca mirada.

Tu perfume me guía a lugares de sueño,
veo un puerto que llenan blancas velas y mástiles
fatigados aún por las olas marinas,

y el olor de los verdes tamarindos, que mientras
ha invadido los aires y acaricia el olfato,
en mi alma se mezcla a canción marinera.


Abraços perfumados em meio à especiarias

Conversamos aqui no VB sobre a marca Byredo e o perfumista Ben Gorham aqui.

E resenhas de outros perfumes com especiarias:

terça-feira, 26 de agosto de 2014

MIMOS RECEBIDOS EM AGOSTO - obrigada

29 comentários:
Estava conversando há pouco com a Thaís no post com a resenha do Pink Femme da Contém 1g. Dizia prá ela o quanto espero por vocês. Enquanto planejo uma resenha penso em alguns, nos estilos e preferências.... e depois que publico um post fico a esperar que visitem a "vila". Os comentários então... são os mais aguardados. Com vocês vejo o que melhorar, o que manter, quais escolhas fazer; aprendo muitíssimo com as experiências que compartilham e sinto-me ainda acarinhada.

O mês de agosto, além de tudo isso, foi também atípico positivamente. Nunca recebi tanta caixinha de uma vez só... Não sei o que deu em vocês, mas amei muito! rsrs Simplesmente 4 resolveram enviar amostras, decants e mimos. Pacotes viajaram do Maranhão, Minas Gerais, São Paulo e sul de Santa Catarina chegando em Floripa e tornando meu mês ainda mais especial.
Perfumad@s do VB pelo Brasil


Fiz este pequenino vídeo, sei que é simples demais e rápido (para não tomar muito o seu tempo), mas para mostrar o tamanho da generosidade espontânea, gratuita e exemplar destar pessoas. Mais uma prova de que os mantenedores deste blog são as leitoras e leitores. Uma forma de dizer meu muito obrigada com abraços perfumados e carinho.


Inesquecível.


Pin It button on image hover